Início > 4º Álbum, Lost! (in translation) > Vida in Technicolor

Vida in Technicolor

À essa altura da espera, sabemos o quanto ler sobre músicas que ainda não escutamos é frustrante. Ainda assim, seguem alguns trechos de mais uma resenha, dessa vez do tablóide britânico The Sun, salientando os trechos que tratam de Viva La Vida Or Death And All His Friends, mas evitando a hipérbole, quando possível:

[…] Creio que “épico” seja a palavra certa para descrever o álbum. O título já antecipa esse atributo: “Viva La Vida Or Death And All His Friends”. A banda realmente supera as expectativas acerca de um álbum de 45 minutos, produzindo um disco belo, austero e, por vezes experimental. A minúcia é incrível. É possível imaginar Chris Martin, Guy Berryman, Jonny Buckland e Will Champion atentando para cada nota e cada palavra de seu quarto álbum […], partes do qual foram gravadas em igrejas espanholas […]. Há, também, diversas referências religiosas.

[…] O CD ganha vida com o brilhante e cintilante instrumental de “Life in Technicolor”. Pena a música não compôr uma faixa propriamente dita (com letra e tudo) já que, assim, poderia ser a melhor do álbum. […] “Lost!” consitui-se a partir de percussão tribal […]. Uma faixa intitulada “42” – a qual está igualmente repleta de referências sobre fantasmas e céu – é tida como o trabalho mais destacado do disco. […]

Um um disco de tal complexidade, parece haver duas faixas em uma só. E de fato há, como o título pressupõe: “Lovers In Japan/Reign Of Love”, “Yes/Chinese Sleep Chant” and “Death And All His Friends/The Escapist”. A primeira é um clássico. Alguns de seus segmentos parecem ser ecos do U2 […].

O Coldplay se propôs a criar o equivalente musical de uma obra de arte – e conseguiram. Eles percorreram um longo caminho desde a primeira vez que cantaram [uma certa cor…]

Anúncios
  1. Filipe
    23 Maio, 2008 às 8:41 pm

    Sensacional! 😀

  2. Lipe "La Vida" Wave
    23 Maio, 2008 às 9:37 pm

    ” O CD ganha vida com o brilhante (…) “Life in Technicolor”. Pena a música não compôr uma faixa propriamente dita (com letra e tudo) já que, assim, poderia ser a melhor do álbum.”

    Meu Deus…. quem inventou essa historia de “letra óbvia”?? só muita pancada.. rsrs :p
    to vendo que vou ouvir-la frustado…

  3. Lipe "La Vida" Wave
    23 Maio, 2008 às 10:26 pm

    corrigindo:

    *frustrado

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: